.

.

sexta-feira, 5 de junho de 2020

Hospitais de campanha ajudam a ampliar leitos para pacientes com Covid-19 no Maranhão


Os hospitais de campanha erguidos no Maranhão têm ajudado a ampliar o número de leitos no combate ao coronavírus. O Governo do Estado tem aberto esse tipo de unidade desde o mês passado.

O primeiro foi de Açailândia, com 60 leitos. O hospital foi construído em parceria com a Vale. Ele se revelou fundamental porque o número de casos na Região Tocantina cresceu bastante e a procura por leitos aumentou.

Em seguida, veio o de São Luís, com 200 leitos. É o maior de todos porque a Ilha de São Luís é a região mais populosa do Estado. Com a redução do número de casos confirmados na capital, o hospital de campanha tem recebido também pacientes de outras cidades.

Inaugurado no dia 18 de maio, o hospital viu no dia 26 de maio o primeiro paciente a receber alta na unidade. “É uma emoção muito grande voltar para casa. Eu nasci de novo”, afirmou  João Vicente Costa Neto, de 34 anos, que passou uma semana internado.

Diversas regiões


O hospital de campanha seguinte seria o de Bacabal, aberto pela Prefeitura da cidade com apoio do Governo. São 30 leitos.  Para abertura da unidade, o Governo disponibilizou médicos, equipamentos e medicação.

O mais recente é o de Santa Inês, com 40 leitos. Para prepará-lo, uma força-tarefa foi montada para realizar os reparos técnicos e estruturais durante duas semanas. O Hospital de Campanha de Santa Inês atende toda a região do Vale do Pindaré.

A próxima unidade deve ser em Pedreiras, em parceria com a Eneva. A empresa participará doando equipamentos médicos, assim como outros itens específicos para ambiente hospitalar.

Após o fim da pandemia causada pelo coronavírus, os materiais poderão continuar a ser utilizados pelo Estado, que fará o redirecionamento para outras unidades de saúde conforme a necessidade.

Nenhum comentário:

Postar um comentário