.

.

sexta-feira, 20 de outubro de 2017

Sem justificativa para quebra de acordo com prefeitos, senadores partem pra cima de Dino

Marrapá – Os senadores Roberto Rocha e Edison Lobão usaram as redes sociais para tentar se explicar publicamente sobre a manobra de utilizarem para si metade dos R$ 160 milhões das emendas impositivas que foram acordadas pela Bancada Federal para ajudar as Prefeituras maranhenses. O problema é que os senadores não explicaram a artimanha e se limitaram apenas a atacar o governador Flávio Dino.

Tanto Edison Lobão e Roberto Rocha, quanto João Alberto, manobram para descumprir o acordo firmado há 10 dias com a Famem e querem somente para si R$80 milhões dos R$ 160 milhões que seriam destinados para investimentos na saúde dos maranhenses.

Sem argumentos para explicar a manobra que visa atingir o governo e o povo maranhense, os senadores partiram para discursos vazios contra o governador Flávio Dino com o intuito de desviar a atenção da mídia.

A verdade é que os senadores jogam contra o povo do Maranhão e se unem para boicotar, politicamente, o governador Flávio Dino e formar um consórcio para o desvio dessas verbas visando as eleições do próximo ano.

Só quem perde com mais essa ação egoísta dos senadores é o povo do Maranhão.

Câmara aprova pedido do Vereador Cézar Bombeiro para audiência pública sobre Escolas Comunitárias

O vereador Cézar Bombeiro (PSD) vai levar para debate em audiência pública no plenário da Câmara Municipal de São Luís, problemas sérios e angustiantes relacionados as escolas comunitárias. Elas são referências da primeira escola de milhares de crianças e mais precisamente nas comunidades mais pobres e até mesmo excluídas. A data de audiência pública ainda não está definida.

Em inúmeros bairros, as escolas comunitárias acabam também absorvendo creches e acabam não conseguindo atender nenhuma das duas demandas, diz o vereador Cézar Bombeiro, pela sua larga experiência comunitária em dezenas de bairros de São Luís. A minha preocupação como vereador e muito mais como cidadão é que necessário se torna a oferta digna de escolas para a infância, se pensando em construir crianças, jovens, adolescentes e adultos em cidadãos de bem pela educação, daí é que eu acredito em transformação social a partir da infância, diz o vereador.

Sei que existem boas escolas comunitárias e que precisam de apoio e até mesmo parceria com o poder público para que possam oferecer ensino de qualidade a crianças e adolescentes. Tem muitas propostas boas e muita gente se disponibilizando para contribuir com as escolas comunitárias, o que com certeza deve ser objeto de discussão na audiência pública, fala Cézar Bombeiro.

Se conseguirmos melhorar consideravelmente as escolas comunitárias com o acompanhamento do poder público e de outras instituições para evitar clientelismo, e que elas não se transformem em instrumento de interesses de pessoas, sem qualquer compromisso com as crianças quanto a educação. É possível, daí que um debate será bem importante, afirma o vereador do PSD.

quinta-feira, 19 de outubro de 2017

“Queremos derrotar é Roseana e não Roberto Rocha que parece ser alérgico a voto”, desafia deputado

Em um debate político quente, travado em plenário na sessão desta quinta-feira (19) com a oposição, o deputado estadual Othelino Neto (PCdoB) desafiou a ex-governadora Roseana Sarney (PMDB) a entrar mesmo na disputa pelo governo do Estado nas eleições do próximo ano. Segundo o parlamentar, o grupo do governador Flávio Dino (PCdoB) prefere enfrentar ela ao senador Roberto Rocha (PSDB) para, na oportunidade, comparar o Maranhão de hoje com o de ontem (período em que era governado pela oligarquia sarneysista).

“Nós queremos derrotar é a ex-governadora Roseana Sarney. Nós não queremos derrotar o senador Roberto Rocha porque ele me parece alérgico a voto. Ela está conclamada a ser candidata para nós mostrarmos que o Maranhão não quer voltar para o atraso e aí vamos comparar se está bom hoje ou se o povo quer voltar para os tempos em que o Estado só era notícia nacional por escândalos e pelos piores indicadores do Brasil. Está feito o desafio”, disse o deputado da tribuna da Assembleia.

Othelino disse, durante o debate com os deputados oposicionistas Adriano Sarney e Edilázio Júnior, ambos do PV, esperar que Roseana Sarney tope encarar as urnas, pela primeira vez, sem estar lotada no Palácio dos Leões. “As notícias negativas ainda vão acontecer porque o governador Flávio Dino não é mágico, e o estrago que vocês fizeram foi muito grande. Pegaram um estado próspero e transformaram no mais pobre do Brasil. Ratifico o convite à ex-governadora Roseana para entrar na disputa. Nós queremos é derrotá-la nas urnas para ela ver como é que o povo faz com relação a quem trabalha e a quem empobrece o Estado”, disparou o deputado.

Emendas de bancada

Durante o pronunciamento, Othelino fez também duras críticas aos senadores maranhenses Roberto Rocha (PSDB), João Alberto (PMDB) e Edison Lobão (PMDB) por se recusarem a assinar as emendas de bancada para ajudar a custear despesas de saúde nos municípios maranhenses. Para que elas tenham validade no ano que vem, são necessárias as assinaturas de 14 dos 18 deputados federais e de dois senadores. Doze já se dispuseram a firmar, mas, segundo o vice-presidente da Assembleia, nenhum dos três senadores se dispôs a fazer o mesmo, meramente, por uma represália política pensando na eleição do ano que vem.

Parte desses recursos, a menor parte, ficaria com o governo e a maior parcela iria para os municípios que todos sabemos a situação que enfrentam. Usam o FPM (Fundo de Participação) para custear as despesas. Ocorre que esse recurso também não está mais dando. Então essa emenda de bancada serviria para socorrer os municípios na Saúde. Mas para a surpresa de todos nós, os três senadores se recusam a assinar”, detonou Othelino.

Em seu pronunciamento, o deputado destacou que o governador Flávio Dino disse, publicamente e pediu que transmitisse a quem de direito, que se o problema é porque o recurso chegará ao Estado, o governo abre mão do que ficaria, desde que ele vá, diretamente, para os municípios. Segundo o vice-presidente da Assembleia Legislativa, a gestão precisa, mas, para evitar que a sociedade seja punida, ele pode tomar essa medida.

“É um gesto de grandeza do governador Flávio Dino em reação a uma atitude pequena, mesquinha dos três senadores do Maranhão, que, somados os três, infelizmente, não estão valendo por um. E a prova de que o Maranhão hoje é diferente são momentos como esse de hoje, quando, para resolver uma questiúncula política, o governo abre mão de receber recursos, desde que eles se destinem aos municípios”, comentou Othelino. 

Governo do Estado investe na ampliação e recuperação de rodovias na Baixada Maranhense

Com o objetivo de oferecer caminhos produtivos que impulsionem o progresso social e econômico na Baixada Maranhense, o Governo do Estado tem investido na ampliação, melhoria e recuperação da malha viária nesta região. Em 2015, atendendo a uma reivindicação antiga dos moradores, que durou décadas, a gestão estadual entregou 72 quilômetros da MA-020, que liga a cidade de Coroatá a Vargem Grande, com um investimento de R$ 39,6 milhões.

Além dessa rodovia, o Governo está investindo R$ 1,5 milhão na construção de 16 quilômetros da Estrada do Peixe, que liga Itans a Matinha, facilitando o escoamento de produção do peixe na Baixada Maranhense, a principal renda econômica da região. Com a nova estrada, os 74 produtores de peixe de Itans poderão aumentar a produção. Eles enfrentaram por décadas dificuldades no transporte de ração para o município e também no escoamento da produção para as demais cidades, principalmente no período chuvoso.

Outra obra emblemática em andamento é a construção de 859 metros de extensão da Ponte Central/Bequimão, chegando a ter 26 metros de espessura de solo mole, e influência do rio e da maré. O investimento chega a R$ 68 milhões. Essa obra vai ampliar o desenvolvimento social e econômico da Baixada Maranhense, desde o escoamento mais rápido da pesca e produção agrícola, com uma rota 150 quilômetros mais curta entre Bequimão e Central, até o fortalecimento do turismo, ao tornar mais conhecidas as belezas do litoral ocidental do Maranhão, pela facilidade no acesso.

Atualmente, a Secretaria de Estado da Infraestrutura (Sinfra) está com obras em andamento em 529 quilômetros de rodovias da Baixada Maranhense. “Investir na qualidade e maior capilaridade das rodovias do estado é garantir mobilidade à população e movimentar a economia, com o tráfego seguro e ágil entre os municípios, levando e trazendo bens. Este é um compromisso reafirmado pelo governador Flávio Dino em todo o Maranhão”, afirma o secretário de Estado da Infraestrutura, Clayton Noleto.

Nos serviços de manutenção, desde 2015 foram recuperados 1.207 quilômetros em 26 trechos rodoviários da Baixada Maranhense, com um investimento total de R$ 39,1 milhões. Com esses serviços, mais de 80% das rodovias que cortam a Baixada Maranhense estarão com malha viária restaurada para o tráfego rodoviário.

Na MA-106, as obras estão seguindo em duas frentes de serviço para a recuperação de 186 quilômetros, entre o povoado Cujupe e o município Nunes Freires. Nesse trecho, mais três municípios – Turilândia, Santa Helena e Pinheiro – estão sendo contemplados com os serviços. Essa rota facilita ainda o acesso ao município de Bequimão.

Em Vitória do Mearim até o povoado Três Marias, na MA-014, estão sendo investidos R$ 9,2 milhões na recuperação e melhoramento de 151 quilômetros de extensão da rodovia. Outros cinco municípios – Viana, Matinha, Olinda Nova do Maranhão e São Vicente Ferrer – são beneficiados com esta obra. Essa recuperação também melhora o acesso às cidades de Bacurituta e Palmeirândia. Ainda na MA-014, estão sendo realizados investimentos de Palmeirândia até o entroncamento da MA-106, em Peri-Mirim.

Futuros investimentos

Para manter a qualidade das estradas na Baixada Maranhense, o Estado trabalha com ações preventivas e emergenciais constantemente. Até o final do ano poderão ser licitados mais de 200 quilômetros para serem pavimentados, com uma média de R$ 30 milhões para a recuperação de malha viária e para sinalização vertical, horizontal e turística.

Prestígio de Sarney no Maranhão pode estar com os dias contados

Revista Exame – Basta acessar a internet: procurando “José Sarney” e “Maranhão” no campo de mapas, aparecem dezenas de ruas, praças, avenidas, escolas e até uma cidade batizadas com o nome do ex-presidente. O número de homenagens, no entanto, já diminuiu.

A Assembleia Legislativa aprovou terça-feira, 17, a realização de plebiscito para alterar a nomenclatura do município que homenageia o ex-presidente da República.

De acordo com o projeto de Decreto Legislativo Nº 009/2017 do deputado estadual Bira do Pindaré (PSB), aliado de Dino, o objetivo é regularizar o nome da cidade. Segundo o parlamentar, a Constituição proíbe que o nome de pessoas vivas seja atribuído a bens públicos de qualquer natureza. O que inclui municípios.

Para Bira do Pindaré, a cidade deve se chamar Pimenta do Maranhão. “É preciso também devolver o nome original do povoado que deu início ao município, cujo nome era Pimenta.”

Com pouco mais de 17 mil habitantes, segundo o último censo do IBGE, Presidente Sarney foi criada em 1994 pelo então governador José Ribamar Fiquene (morto em 2011, mas também nome de município maranhense desde 1994).

A nova cidade foi desmembrada de Pinheiro, cidade natal de Sarney, e no ano passado, tinha o pior Índice do Bem-Estar Urbano (Ibeu), criado pelo Observatório das Metrópoles.

O deputado estadual Adriano Sarney (PV), neto do peemedebista, disse acreditar que o projeto é mais uma perseguição de Dino à sua família.

“Eu acho que é uma proposta que tem influência do governador. Bira nunca fez nada produtivo e agora ele inventa essa história de mudar nome de município. Mas eu acho que não vai haver mudança, o povo não quer trocar o nome.”

Para que Presidente Sarney se torne Pimenta do Maranhão, a população deve aprovar a mudança em plebiscito, a ser realizado pelo Tribunal Regional Eleitoral do Maranhão (TRE-MA) em data ainda não determinada.

Lobão ou Ribeirãozinho? Além de Sarney, o senador Edison Lobão (PMDB) também pode deixar de ser nome de cidade. Desde 2013, tramita na Assembleia Legislativa projeto para mudar o nome do município de Governador Edison Lobão para Ribeirãozinho.

terça-feira, 17 de outubro de 2017

Vargem Grande: Prof. Zulene Noberto inaugura Centro de Artesanato e Ateliê

A professora Zulene Noberto inaugurou no ultimo final de semana em Vargem Grande o Centro de Artesanato e Ateliê da Zu.

No Centro, pode-se encontrar ótimos e lindos quadros, jarros e diversas obras artes. Na segunda-feira (16) iniciou oficinas de pintura, desenho, feltro, tiaras, MDF, gesso, entre outras.


O Centro de Artesanato e Ateliê da Zu fica localizado na Travessa Santos Carvalho (próximo a Rádio Janaina) no Centro de Vargem Grande. 





Othelino destaca inauguração da obra da Ponte sobre o Rio Novo em Paulino Neves

O primeiro vice-presidente da Assembleia Legislativa do Maranhão, deputado estadual Othelino Neto (PCdoB), destacou, na sessão desta segunda-feira (16), a inauguração da ponte de concreto sobre o Rio Novo, em Paulino Neves, na última sexta-feira (13), pelo governador do Estado, Flávio Dino (PCdoB). Uma das maiores obras entregues esta semana pelo governo que transformou em realidade um sonho de várias décadas da população. 

Segundo o deputado, com a nova ponte, os moradores poderão se deslocar com segurança às demais localidades, a produção poderá finalmente ser escoada e o turismo será fortalecido com um caminho – mais seguro e rápido – ligando Barreirinhas ao Delta do Parnaíba e Jericoacoara.

“A ponte de concreto, que liga os dois lados do município, que antes era interligado apenas por uma via de madeira que já estava velha e inclusive com riscos de desabar, enfim, transformou-se em realidade. Lembro-me bem que, em 2014, estivemos lá e o então candidato a governador do Estado, Flávio Dino, assumiu este compromisso com o Maranhão, em particular com o município de Paulino Neves, de construir a tão sonhada ponte de concreto sobre o Rio Novo”, comentou o deputado.

Na tribuna, Othelino Neto destacou que a obra, que já havia sido prometida em outros momentos, em especial em véspera de eleição para obter os votos e a simpatia da população daquela região, foi realizada e inaugurada por Flávio Dino. “Foi um momento mágico, ímpar para o Maranhão, em particular, para a população de Paulino Neves. Vi, como todos nós que estivemos lá, a alegria daquele povo, que, espontaneamente, foi para a inauguração da ponte. E as pessoas felizes, comemorando por, finalmente, verem realizado algo que já parecia distante. Promessa feita na campanha, palavra cumprida no governo”, afirmou.

O deputado frisou que o governo Flávio Dino, de muitas realizações, vai rompendo algumas promessas, que já haviam virado lenda como, por exemplo, a ponte do Balandro, no município de Bequimão, como esta no município de Paulino Neves, como a MA-012, que liga Barra do Corda a São Raimundo Doca Bezerra e tantas outras. “Obras que governadores que passaram, alguns prometeram, mas que não conseguiram cumprir”, afirmou.

Durante o pronunciamento, Othelino agradeceu ao governador Flávio Dino por realizar a obra em Paulino Neves, uma região que sempre lhe tem dado votações significativas, e  cumprimentou também, pela dedicação, o secretário de Infraestrutura do Estado, Clayton Noleto. Segundo ainda o parlamentar, além de atender aquela população, esta ponte e, em seguida, a pavimentação dos quase 30 km de Paulino Neves até Barreirinhas, serão essenciais para fazer a ligação definitiva da chamada Rota das Emoções.

“Agora, com a ponte de concreto concluída e a pavimentação já em andamento, nesse trecho entre Paulino Neves e Barreirinhas, nós vamos ficar interligados ao litoral do Piauí, à Rota das Emoções, com um elevado impacto no turismo, consequentemente, com a geração de emprego e de renda no nosso Estado. Enfim, uma obra histórica, que merece a nossa comemoração, que vai fazer com que o turismo se desenvolva mais, e os benefícios alcançados chegarão à população”, concluiu o deputado.

segunda-feira, 16 de outubro de 2017

Wellington Uchôa recebe Motocicleta para reforçar Segurança de Presidente Vargas

A cidade de Presidente Vargas ganhou um importante reforço para o trabalho da Polícia Militar do município. Em solenidade realizada no auditório da Secretaria de Fazenda (Sefaz), em São Luís, o prefeito Wellington Uchôa (PEN) recebeu do governador Flávio Dino (PCdoB), mais uma motocicleta que reforçará o trabalho implantado e desenvolvido na seara da Segurança Pública do município.

Na ocasião, o gestor, que esteva acompanhado do seu pai Pedro Uchôa e dos vereadores Tony (PCdoB) e Albino (PSC), falou sobre essa grande conquista para a Segurança do município. “Com certeza essa ação do governo do estado vai reforçar muito a segurança em nosso município. Presidente Vargas é uma cidade que vem se desenvolvendo e a segurança pública é prioridade no nosso governo. Portanto, parabéns aos nossos policiais por mais este reforço e parabéns a nossa população que merece uma vida digna e segura.”, pontuou.

A cerimônia realizada no auditório da Secretaria de Estado da Fazenda contou com as presenças dos deputados estaduais Cabo Campos (DEM), Vinicius Louro (PR), Valéria Macedo (PDT), Levy Pontes (PCdoB) e Rogério Cafeteira (PSB), além de outras autoridades.

Marcial Lima tem proposta de criar uma Delegacia na orla marítima

Nos fins de semana e em feriados, a orla marítima é o principal ponto de lazer de milhares de pessoas em São Luís, seja nas praias da própria cidade ou nos outros municípios da Ilha. Mas além de diversão, as praias também registram conflitos e ocorrências policiais, como assaltos, furtos e brigas. Para reforçar a segurança do cidadão, com uma estrutura que garanta resposta rápida do poder público, o vereador Marcial Lima (PEN) apresentou à Mesa Diretora a proposta de criação de uma delegacia que atenda esse público na orla de São Luís.

“A ideia não é criar uma estrutura fixa, mas uma delegacia móvel itinerante que se alterne entre diferentes pontos da orla marítima da cidade, com toda a equipe disponível nos plantões da Polícia Civil, que se localizam atualmente em bairros não muito próximos das praias”, explica Marcial. A proposta é encaminhar essa recomendação ao Governo do Estado, por meio da Secretaria de Segurança Pública, para que seja possível implementar esse programa junto aos plantões da Polícia Civil.

“As praias são um ponto de lazer de acesso livre à população, de grande apelo turístico, mas que não dispõem atualmente desse suporte que uma delegacia móvel poderia proporcionar, dando resposta mais rápida às demandas da população na área de segurança pública. É isso que queremos possibilitar ao cidadão com essa proposta”, defende Marcial Lima.