.

.

quarta-feira, 2 de maio de 2018

Municípios do Mais IDH ganharão mais 12 Escolas Dignas


Dando continuidade às ações que integram o plano Mais IDH, o Governo do Maranhão está construindo mais 12 Escolas Dignas em seis municípios assistidos pelo plano. De acordo com a tabela de ações da Secretaria de Estado da Infraestrutura (Sinfra), outras 16 escolas serão iniciadas e 13 estão em processo de licitação. Até o final de 2018, serão 73 novas escolas nesses municípios.

“O governo Flávio Dino trabalha de forma integrada para levar mais justiça social, qualidade de vida e melhores oportunidades nos municípios do Plano Mais IDH, fazendo com que o desenvolvimento chegue a todas as regiões e aos que mais precisam”, destacou o secretário da Infraestrutura, Clayton Noleto.

O plano Mais IDH é uma iniciativa do governo Flávio Dino que busca promover a superação da extrema pobreza e das desigualdades sociais no meio urbano e rural das 30 cidades com menores índices de desenvolvimento do Estado. A construção de escolas é um dos 23 eixos de atuação que fazem parte do Mais IDH.

“Somente através de iniciativas como estas é que podemos afirmar que estamos construindo um Maranhão mais justo para todos. Equipar e estruturar as escolas das comunidades mais carentes do estado é igualar as oportunidades, garantindo a todas as crianças maranhenses uma educação de qualidade”, afirma o secretário de Estado de Direitos Humanos e Participação Popular (Sedihpop), Francisco Gonçalves da Conceição.

Das cidades incluídas no Mais IDH, o governo tem obras entregues, em andamento ou em processo de licitação em 23 delas. Desde o início de sua gestão, o governo Flávio Dino já inaugurou 29 Escolas Dignas nas cidades que configuram a lista dos menores indicadores sociais do Estado. As novas estruturas substituem as de taipa, palha e barro existentes nas comunidades.

“O Plano Mais IDH vem cumprindo uma função importante na gestão. Ao contemplar áreas sem o mínimo de condições básicas e que há anos estavam no esquecimento, o governador Flávio Dino mostra o compromisso com a população mais desassistida, levando acesso à educação, saúde, saneamento, que antes não existia”, reforça o secretário de Estado de Educação (Seduc), Felipe Camarão.

Em Jenipapo dos Vieiras, um dos municípios do Mais IDH, o governo entregou, na última terça-feira (24), três escolas nas aldeias indígenas Raimundão, Boa Vista e Montanha Nova que, juntas, possuem 59 famílias. A estrutura de cada escola atende, em média, 50 alunos e conta com salas, cozinha, despensa, banheiros adaptados e setor administrativo.

“Nosso sonho era de ter um colégio de qualidade para nossas crianças. ‘De primeiro’, caía os pedacinhos de taipa por cima dos alunos. Nós sempre pensávamos: um dia o Estado vai ver isso”, falou o cacique Leodino Guajajara durante solenidade.

Mais IDH

As ações do plano Mais IDH são desenvolvidas de forma integrada. Aproximadamente 12 secretarias e órgãos do executivo estadual integram os grupos de trabalho que devem implementar as políticas públicas de forma específica e regionalizada.

Além disso, os comitês de gestão municipal, compostos de representantes do poder público local e da sociedade civil, acompanham desde a proposição das ações até sua aplicação, participação popular, que é um dos pilares do Mais IDH.

Os projetos foram divididos em áreas como educação, produção, trabalho e renda, saúde e saneamento, infraestrutura, entre outros, que resultaram na implantação de programas como o Escola Digna, Mais Asfalto, Mais Saneamento.


Fazem parte do plano mais IDH as seguintes cidades: Fernando Falcão, Marajá do Sena, Jenipapo dos Vieiras, Satubinha, Água Doce do Maranhão, Lagoa Grande do Maranhão, São João do Carú, Santana do Maranhão, Arame, Belágua, Conceição do Lago-Açu, Primeira Cruz, Aldeias Altas, Pedro do Rosário, São Raimundo do Doca Bezerra, São Roberto, São João do Sóter, Centro Novo do Maranhão, Itaipava do Grajaú, Santo Amaro do Maranhão, Brejo de Areia, Serrano do Maranhão, Amapá do Maranhão, Araioses, Governador Newton Bello, Cajari, Santa Filomena do Maranhão, Milagres do Maranhão, São Francisco do Maranhão e Afonso Cunha.

Nenhum comentário:

Postar um comentário